Giclee no dia 16 de junho de 2011

O Estúdio Giclée tem como missão constituir um ambiente, onde a pesquisa e o constante aperfeiçoamento das técnicas de captação e reprodução de imagem sejam constantes. Para tanto, investimento em tecnologias de ponta é parte da batalha rumo ao sucesso e ao cumprimento deste objetivo.

A grande novidade deste momento é a chegada da nova máquina: uma Epson 11880. Segundo Rafael Coppo, ela está para profissionais como ele (especialistas em captação e reprodução de imagens) assim como uma Ferrari está para os amantes de veículos automotivos.

Entre os detalhes que proporcionam aos profissionais das Artes Visuais maior liberdade de produção, está a boca da máquina em pouco mais de 160 cm, o que permite a reprodução de obras de arte em até 150 cm de largura e ampliações fotográficas em até 160 cm, também de largura.

Originais de 200 x 140 cm e panorâmicas de 400 x 150 cm (acrescentando sobre estas metragens 10 cm de margem para colocação de chassis ou passepartout), por exemplo, podem ser reproduzidos, respectivamente, nas canvas e papéis 100% algodão da Hahnemühle, com selo de autenticidade, certificados, numerados e com qualidade museológica garantida, assegurando os 150 anos de vida destas peças, quando tratadas adequadamente.

O cuidado no momento de digitalizar obras originais, como o trabalho sobre perfil de cores, por exemplo, está entre os desafios motivadores de profissionais que, como o Rafael, dedicam boa parte do seu tempo procurando equalizar cores, tonalidades, luzes, sombras, texturas e até profundidade, utilizando como modelo único as obras originais dos artistas.

Para excelente resultados, as obras originais precisam passar uma pequena temporada de 7 a 10 dias, na sala de captação de obras do Estúdio Giclée, espaço devidamente climatizado (18° C), onde serão muito bem tratadas e apreciadas, através dos olhos clínicos deste profissional que tem profundo prazer pelo seu ofício. Sorte do Estúdio Giclée e perfeito para os profissionais das artes, pois isso garante a excelência dos resultados obtidos na reprodução das obras de arte, realizadas nas dependências do estúdio e, também, nas ampliações fotográficas feitas a partir das mesmas tecnologias de impressão digital.

Silvio Oppenheim. Painel políptico, 2011. Daguerre Canvas, 400 gsm. 140 x 140 cm.

Os comentários estão encerrados.