Giclee no dia 20 de maio de 2011

Olá a todos!

Gostaria de apresentar um pouco mais a respeito do trabalho que o Estúdio Giclée realiza quando trata-se de obras de arte. Por este motivo, aproveito a oportunidade para falar sobre nossos propósitos enquanto produtores de giclée (produto da reprodução fidedigna de obras de arte), agora com um enfoque em qualidade. Como forma de transformar e fortalecer a visão do público a respeito do giclée, defendemos a qualidade museológica como sendo fator fundamental na elaboração de um produto que pode, sem sombra de dúvidas, ser considerado como uma verdadeira obra de arte. Mas para isso, um trabalho minucioso necessita ser realizado, estabelecendo-se critérios de produção específicos para que uma reprodução retrate de maneira digna uma obra de arte, valorizando o trabalho do artista e sustentando um ciclo de vida superior a 150 anos (tratada da maneira devida, os giclées são tão delicados quanto obras originais) e, consequentemente, o valor de mercado como decorrência desta durabilidade.

O padrão de qualidade, no caso de giclées, está diretamente ligado ao emprego de tecnologias e materiais desenvolvidos e desenhados especialmente para este tipo de trabalho, além de um ingrediente muito especial: a “expertise” de profissionais tecnicamente preparados e, principalmente, com disposição para dedicar grande parte do seu tempo captando, tratando e digitalizando imagens. E haja tempo, olho clínico e crítico sobre pinceladas, texturas, cores, tonalidades e detalhes minuciosos da obra de cada artista! É por este e tantos outros motivos que a elaboração de um giclée fidedigno é uma verdadeira arte, cujos autores são, também, artistas.

Quando trabalhos realizados pelo estúdio apresentarem, na porção posterior das obras, o selo abaixo, significa que estes giclées foram produzidos passando por todos os passos que constituem o padrão de qualidade do Estúdio: desde a captação da obra original (digitalização da obra) até a impressão da imagem sobre os materiais 100% algodão, entre outras fibras naturais. O selo holográfico (em amarelo) indica que foi utilizado na reprodução algum papel ou canvas da Hahnemühle.


Produzir um giclée de qualidade é uma arte e um verdadeiro desafio!

Bom final de semana a todos,

Luciana.

Categorias: Sem categoria

1 Comentário